Receba conteúdo florestal grátis toda semana

Agroecologia

Defesa anuncia R$ 80,5 mi e novo radar contra desmate na Amazônia



O Ministério da Defesa anunciou nesta segunda-feira (20) investimentos de R$ 80,5 milhões na compra e utilização de um radar orbital para o controle do desmatamento na Amazônia. Desse total, R$ 63,9 milhões serão recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES)e o restante, R$ 16,6 milhões, virá do Orçamento da União.

De acordo com a Defesa, o radar deverá entrar em funcionamento em 2018 e vai monitorar 950 mil km² de floresta, o equivalente aos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina juntos.

“O BNDES é apenas um suporte de uma política mais ampla, do governo brasileiro, especialmente do Ministério do Meio Ambiente. que tem um conjunto importante de iniciativas. A capacidade desse radar permitirá com maior acuidade, mesmo com tempo desfavorável, controlar o desmatamento”, discursou o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, na assinatura do contrato de financiamento.

Segundo o governo, a implantação do sistema de monitoramento começara com a aquisição e instalação de uma antena de 11 a 15 metros de diâmetro, que será instalada no entorno de Brasília. O ministro da Defesa, Jaques Wagner, destacou que o radar orbital permite monitorar a Amazônia mesmo em período de clima desfavorável, com excesso de nuvens.

“Por sete meses há a cobertura de nuvens e, nesse período, a qualidade do monitoramento orbital que temos é insuficiente no combate ao trabalho daqueles que degradam. Nesse período [de nuvens] há uma intensificação do desmatamento. O radar vai nos municiar de informações bem mais precisas e rápidas de algo que é de fundamental importância, que é a Amazônia”, declarou o ministro.

Fonte: G1

por: Sarah Diniz

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.