Receba conteúdo florestal grátis toda semana

ACNUR

Agricultura familiar é fundamental para garantir a paz na Colômbia, afirma fundo da ONU

Entende-se por agricultura familiar o cultivo da terra realizado por pequenos proprietários rurais, tendo como mão de obra, essencialmente, o núcleo familiar em contraste com a agricultura patronal - que utiliza trabalhadores contratados, fixos ou temporários, em propriedades médias ou grandes.

É necessário investir na agricultura familiar e nas comunidades rurais da Colômbia para assegurar ao país uma paz duradoura. A afirmação foi feita pelo vice-presidente associado do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Perin Saint Ange, em nota divulgada nesta segunda-feira, quando entrou em vigor o acordo de paz selado entre governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (FARC). 
Produtora rural da região de Santander, na Colômbina. Foto: Charlotte Kesl/World Bank
“O país tem uma chance histórica de conseguir a paz duradoura. Mas a única maneira de conseguir isto é garantir investimentos para que os agricultores pobres tenham mais produtividade e desenvolvimento rural sustentável”, afirmou Saint Ange. “Não esqueçamos que não pode haver paz sem o desenvolvimento rural e não há desenvolvimento rural sem paz”, enfatizou.
Saint Age informou que o FIDA tem o compromisso de apoiar o governo na reconstrução das áreas rurais agora que o conflito armado chegou ao fim, depois de 50 anos. Lembrando que o acordo de paz é um enorme avanço, criando ambiente de investimento para as comunidades rurais, o dirigente informou que o Fundo da ONU quer assegurar que os pequenos agricultores e os empreendedores rurais tenham melhor qualidade de vida e prosperidade.
“O caminho é longo e muito precisa ser feito, mas não há dúvida de que a Colômbia está na direção certa. As duas partes do conflito sabem da necessidade de reverter o quadro de negligência imposto às zonas rurais no passado”, enfatizou. Ele lembrou ainda que o Fundo apoiará a Colômbia e o processo de paz nos próximos anos.
O comunicado à imprensa foi feito às vésperas de uma visita de Santi Age ao país. Na ocasião, ele se encontrará com autoridades de governo e visitará um centro de pesquisa em agricultura em busca de inovações que possam ser usadas por pequenos produtores não só da Colômbia mas de toda América Latina e Caribe.

ACNUR – Na semana passada, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) divulgou nota cumprimentando a vontade política demonstrada pelas partes ao longo das negociações do processo de paz. A Agência também reiterou o compromisso feito pelo Alto Comissário Filippo Grandi durante recente visita ao país, de continuar apoiando o processo histórico, contribuindo para dar uma resposta à situação de deslocamento interno com especial ênfase na integração de populações vulneráveis como as afrocolombianas, as comunidades indígenas e os coletivos LGBTI.


por: Alinne Santos

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.