UMA FORMA FÁCIL DE ENTENDER DO QUE AS PLANTAS SÃO FEITAS - Florestal Brasil

Receba conteúdo florestal grátis toda semana

Planta

UMA FORMA FÁCIL DE ENTENDER DO QUE AS PLANTAS SÃO FEITAS

A MASSA DA PLANTA

Você já se perguntou de onde as plantas obtêm sua massa? Todas essas folhas e ramos têm que vir de algum lugar, mas de onde? Acontece que os principais ingredientes necessários ao crescimento das plantas são água, ar e energia.



O AR

O ar ao seu redor pode parecer vazio, mas não é.

O ar é feito de pequenas partes que chamamos de moléculas. Se você reunir moléculas de ar suficientes, você pode até pesá-las.

Dois dos tipos de moléculas presentes no ar são o oxigênio e o dióxido de carbono. Você pode pensar que o oxigênio é a molécula mais importante – precisamos dele para viver. Mas o gás carbônico também é importante. Todos os seres vivos da Terra são feitos de carbono.

Plantas obtêm carbono a partir do ar.

SERIA O AR O COMBUSTÍVEL DAS PLANTAS?

O ar é, em grande parte, constituído por nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono. Então, como as plantas obtêm o carbono de que necessitam para crescer? 


Eles absorvem o dióxido de carbono do ar, este carbono compõe a maior parte dos materiais de construção que as plantas usam para fazer novas folhas, caules e raízes. 

A água é um elemento importante que as plantas precisam para crescer, onde sua composição é de dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio, ambos são necessários para a planta.

As plantas também precisam de pequenas quantidades de nutrientes e minerais, que elas obtêm através de suas raízes, de muita energia para manter suas células e para construir células novas e poder crescer.


As plantas absorvem o dióxido de carbono através de pequenas aberturas denominadas estômatos, que ficam na superfície da folha.

O CARBONO NAS PLANTAS


No interior da célula vegetal está circulado um entre as centenas de cloroplastos que existem dentro dela.

Se olharmos a folha de uma planta em aumento, um aumento tão grande que nos permita ver as células, vamos encontrar pequenas aberturas chamadas estômatos. Os estômatos são buracos formados pelo espaço que há entre duas células especiais. É por estes buracos que as plantas absorvem o dióxido de carbono do ar.

Quando o dióxido de carbono está dentro da folha, ele pode entrar nas células vegetais. Dentro das células vegetais estão partes celulares (ou organelas) especiais chamadas cloroplastos, onde a fotossíntese ocorre.

As células vegetais têm cor verde devido às moléculas de clorofila nos cloroplastos, que refletem a luz verde. Há muitos, muitos cloroplastos em cada uma das células vegetais. A maior parte do resto da célula geralmente é transparente. 

Dentro dos cloroplastos, carbono, água e energia são usados para fazer um açúcar chamado glicose. O processo completo até a síntese de glicose é chamado de fotossíntese.



Em seguida, as moléculas de glicose se combinam para formar longas cadeias chamadas celulose. A celulose é então usada para construir estruturas vegetais, como as paredes celulares.

Quando novas estruturas celulares são feitas, as células podem crescer e se dividir, fazendo novas células. À medida em que mais células se dividem, as folhas, caules e raízes da planta podem crescer e ficar maiores. 

Caso queria montar um livro de receita sobre plantas, seria necessário o seguinte: 

  • Água, que pode constituir até 95% do peso de uma planta, entra na planta através das suas raízes. 
  • Carbono, que constitui a maior parte do resto da planta, vem do ar e entra na planta através de buracos nas suas folhas.
  • Energia, que a planta precisa para realizar a fotossíntese, é absorvida a partir da luz solar.

por: Arthur Brasil

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.