Cientistas descobrem que as árvores têm “batimento cardíaco” - Florestal Brasil

Receba conteúdo florestal grátis toda semana

Árvores

Cientistas descobrem que as árvores têm “batimento cardíaco”

Pesquisadores descobriram que as árvores têm um “batimento cardíaco”, é tão lento que nunca percebemos antes. Descobriram que os troncos e galhos de árvores se contraem e se expandem para “bombear” a água das raízes até as folhas, semelhante à maneira como nosso coração bombeia o sangue através de nossos corpos.

A única diferença entre o nosso pulso e o de uma árvore é que o de uma árvore é muito mais lento. “Bate” uma vez a cada duas horas ou mais. E ao invés de regular a pressão sanguínea, o “batimento cardíaco” de uma árvore regula a pressão da água de suas raízes. É, em essência, um tipo de “pulsação”.

Em seu estudo de 2017, Zlinszky e seu colega Anders Barfod usaram um scanner a laser terrestre para monitorar 22 espécies de árvores e documentar como a forma dos topos dessas árvores mudou.

"Detectamos um movimento periódico desconhecido de até um centímetro em ciclos de duas a seis horas", disse Zlinszky. "O movimento tem que ser conectado a variações na pressão da água dentro das áreas de armazenamento e isso significa que a árvore está bombeando essas substâncias. O transporte da água não é apenas um fluxo de estado estacionário, como acreditamos antes", completou.

As medições foram feitas em estufas à noite para descartar o sol e o vento como fatores nas mudanças de forma das árvores. Em várias árvores, os galhos subiam e desciam aproximadamente um centímetro a cada duas horas.
 
Depois de estudar a atividade noturna das árvores, os pesquisadores elaboraram uma teoria sobre o significado dessas mudanças na forma e nos movimentos das árvores. Eles acreditam que esse movimento é uma indicação clara de que as árvores estão bombeando água de suas raízes.

O que é isso?

Embora esses pulsos não sejam realmente um batimento cardíaco, ele efetivamente faz o mesmo trabalho em manter o ritmo e bombear líquidos ao redor do organismo. Os pulsos que os cientistas descobriram são na verdade a árvore bombeando e distribuindo água ao redor do corpo, assim como um coração bombeia sangue. Supõe-se há muito tempo que as árvores distribuem água por osmose, mas essa nova descoberta diz o contrário. Isso pode mudar a maneira como os humanos vêem e entendem as árvores para sempre, muitas coisas podem mudar agora. Os “batimentos cardíacos” eram lentos e constantes, com alguns ocorrendo a cada poucas horas. Mesmo assim, é uma descoberta incrível que prova que a natureza é muito mais complexa do que alguém jamais poderia imaginar.

Mas os pesquisadores ainda não entendem completamente como esse movimento de “bombeamento” funciona. Eles sugerem que talvez o tronco gentilmente aperte a água, empurrando-a através do xilema, um sistema de tecido vegetal formado por células mortas, rígidas e lignificadas que conduzem a seiva e sustentam a planta cuja principal função é transportar água e nutrientes das raízes para brotos e folhas.

Veja o documentário sobre a pesquisa (em inglês)
 


Fonte: 1 / 2 / 3

por: Lucas Monteiro

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.