Como usar drones para calcular o volume da floresta - Florestal Brasil

Receba conteúdo florestal grátis toda semana

drones

Como usar drones para calcular o volume da floresta

Novas tecnologias de medição aumentam a precisão dos dados e são uma área com grande potencial para novas carreiras no setor florestal

Equipamentos como lasers e sensores são acoplados nos drones para garantir a precisão na medição. Foto: PixForce
Cálculos de projeção e volume em áreas florestais são importantes para se prever a situação da área, sua produção e fertilidade, condições do solo, etc. Para isso, existem diversos métodos de calculo de volumes de biomassa. Entre eles, podemos citar o levantamento de breaklines característicos e planimetria, GNSS, scanners a laser terrestres,topografia e fotogrametria.

A fotogrametria utiliza o espaço aéreo para coletar os dados dos objetos de forma remota. Sendo assim, ele não precisa ocupar o objeto de interesse para a captação. Para realizar seu trabalho uma equipe é enviada ao local com os equipamentos necessários.

O processo da Fotogrametria é dividido em três fases: o planejamento do Voo, onde são definidos os dados de altura do voo, como será feito o mapeamento, quantas imagens serão feitas, etc. O Google Maps pode ser utilizado para auxiliar na definição dos parâmetros do voo.como-identificar-arvore-eucalipto


Na execução do Voo, fotografa-se a área de interesse e caso o projeto exija uma alta precisão são coletados os pontos de controle em solo.Os drones são a tecnologia de aquisição de dados que gravam e coletam as informações do território selecionado.


No processamento dos dados as imagens e informações coletadas são processadas em softwares específicos. Dentre as ferramentas utilizadas são GIS padrão e softwares CAD. Eles usam uma superfície pesquisada já existente ou um plano de referência virtual como base.


Depois que os dados do voo são pós-processados, é gerado o Mosaico de Ortofotos, principal produto derivado da Fotogrametria. Ele na verdade é uma junção das imagens individuais captadas em uma só imagem georreferenciada. Ela se assemelha a um mapa de traço, e com ela é possível realizar medidas lineares, angulares e vetoriais.


Os resultados desse tipo de trabalho são bastante importantes para auxiliar em atividades florestais, como o manejo de precisão e outros.  Estudos com utilização de drones são feitos para medir dimensões de árvores e descrever a variabilidade da floresta estudada. Isso aprimora o manejo e auxilia nos tratos silviculturais em cada árvore. Em outras palavras, processos de desbaste, poda, permanência e até a colheita final têm um ganho em qualidade com o processo. Os softwares utilizados neste tipo de serviços atuam no controle biológico – avaliando tipos de espécies e sua situação – e no controle econômico, uma vez que o monitoramento e revisão florestal otimizam o plantio gerando maior retorno financeiro.



drone-technology_1-1024x683Com os dados de inventário da floresta inseridos ao software, é feito um reconhecimento da área e uma previsão de seu crescimento e produção. Eles são de grande importância para o planejamento geral do plantio, já que entregam diversas possibilidades diferentes e seus resultados. São gerados gráficos e tabelas com dados da situação atual da floresta, informações sobre seu crescimento e estimativas gerais. Assim, é possível identificar o que é necessário ser feito naquela região. Os dados mostram quais áreas carecem mais de manejo, e quais árvores estão mais sadias. Isso gera uma economia muito assertiva, já que se direcionam os cuidados às regiões que realmente precisam. Além disso, as informações obtidas nos processos são capazes de predizer o crescimento da floresta, como será sua produtividade e etc. Com essas estimativas se cria uma base de dados sobre o local avaliado.

por: Lucas Monteiro

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.